Seguidores

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Lágrima seca




Tem uma lágrima seca
Que não tem mais motivo para chorar.
Está parada na alma
Estampada nos olhos
Deserta!

Quem sabe, hoje, caia uma chuva
Que renove a amargura
Assim, talvez, molhe a lágrima
E esta se derrame logo
Dando lugar a um novo alento.

Quem sabe este possa diluir a mágoa
Transcender a dor e germinar um novo momento
Pra sorrir o amor em definitivo...

Marçal Filho/Janete do Carmo
Itabira/Palestina

2 comentários:

  1. Que honra!
    Nunca vou me esquecer desses momentos, Marçal.
    .
    Sonia, obrigadíssima!

    ResponderExcluir